BRA 767 - Mateus Isaac
22fev

BRA 767 – Mateus Isaac

BRA 767 - Mateus Isaac
Cidade de nascimento: São Paulo
Data de nascimento: 16/01/1994
Principal(ais) local de velejo: Ilhabela, Maui
Histórico de sua vida com o windsurf: Participo do tour mundial desde 2014 e hoje em dia me dedico inteiramente a isso. Comecei a velejar com 7 anos mas parei para jogar futebol. Depois voltei com 11 e com 13 fui para meu primeiro campeonato. Com 14 fui segundo lugar no mundial e passei a me dedicar melhor. Com 18 mudei para Maui para fazer faculdade e então as portas se abriram para me tornar profissional. Em 2016 comecei a me dedicar ao foil depois que o Robert Stroj da Neil Pryde apareceu com um em Maui. Fui dar umas voltas e achei muito difícil, mas era animal a experiência. Insisti, logo peguei o jeito e vi que conseguia competir no circuito mundial.

Relato ABWS: Mateus Isaac é o Associado em destaque de 2018 por trazer nosso primeiro grande título no Foil na PWA/Ulsan/Korea (veja mais aqui). Além desse título, tem marcado forte presença entre os primeiros atletas em outras etapas da PWA e nos enchido de orgulho.

Mateus Isaac 1º Lugar na PWA/Ulsan 2018
Foto reprodução PWA

Relato e lição de Ricardo Munhoz (BRA-111): Esse título do Mateus (#1 no PWA/Korea/18) vale um retrospecto familiar…. Lembro até hoje do Anjinho (BRA-768) “desesperado” porque o Mateus, quando completou a idade pra subir na prancha, não queria saber de usar o rig 1.5 que o pai tinha comprado quando ele nasceu. Na época o vício do cara era o futebol, e como todo Pai presente e dedicado, foram vários finais de semana “perdidos” de velejo em Ilhabela pra acompanhar o Mateus nos campeonatos de futebol da escola. Eu acompanhava de perto os lamentos do Pai (rsrs) e tentávamos juntos uma solução para o “problema”. Num belo dia que o Pai nunca vai esquecer, o “Neymar” acordou e disse: Papai quero velejar!!!

Nem sei se o cara ainda chuta uma bola, mas essa foi a melhor decisão da vida dele, da família e da nossa também. PARABÉNS MATEUS!!!! Você já está entre os melhores do mundo no nosso esporte.

E pegando o gancho dessa historia, utilizo esse exemplo até hoje como “case de sucesso” (rsrs) na minha escola e também com os meus filhos, quando os pais velejadores tem dificuldade em introduzir os filhos no Windsurf.  A regra é: nunca insista, simplesmente faça aquilo que você gostaria que o seu filho fizesse no futuro.
Categorias: Slalom e Foil
Resultados mais importantes : Campeão Foil PWA/Ulsan/Korea 2018, 2x Campeão Mundial Júnior, 2x Campeão Brasileiro de Slalom, 1x Campeão Sul-americano de Slalom

ABOUT THE AUTHOR

Heitor Marques
Sou o BRA 450, contaminado pelo vírus da planada. Moro em Aracaju, pesquiso sobre windsurf e colaboro com a ABWS.