07nov

Fotos da 2ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Slalom 2017

Primeiro dia. O dia hoje foi clássico aqui em Icaraiznho. O vento soprou de 17 a 24 nós e foram realizadas 03 séries completas. As eliminatórias, em duas baterias, reuniram 10 velejadores cada passando 05 para a final. Mathias sobra em relação aos demais chegando em primeiro em todos os heats usando uma 7 8 e prancha média . Levi mostrou serviço ficando em segundo e o nativo Jamilson terminou em terceiro. Marcilio, que estava parado desde o Cumbuco abriu a caixa de ferramentas e andou muito bem sendo o primeiro dos Grandmaster, mas no final machucou o joelho e retirou-se da competição. No freeride os Camocim boys estão arrebentando com o Zé liderando. No feminino o duelo está entre Monica e Bebela e a cearense vai levando vantagem. Amanhã o bicho pega de novo e eu espero ir um pouco melhor já que dos 03 rounds passei um só e terminei em sexto. Muita água ainda vai rolar.
Segundo dia de competições, presença do vento forte, foram realizados quatro rounds sendo que a partir do segundo não houve mais eliminatórias e a galera largou junto (cerca de 14 velejadores). Vento variou de 18 a 28 o que forçou a maioria ir de vela 7,0 e pranchas pequenas. Mathias melhorou o handcap da galera usando uma vela 7,0 sem cambers e só perdeu um round para Matosão que mesmo sendo inconstante está em segundo, seguido de perto de Levi a menos de um ponto. No Grandmaster, Guto Brito segue liderando após o abandono de Marcílio e Afrânio vai indo bem, colocando eu e Pozzolo para trás. Muito legal também a disputa dos free riders. Uma galera local aqui que se diverte com tudo. Amanhã deve rolar de novo sem eliminatórias e ai com mais 03 rounds teremos 03 descartes e os resultados podem se alterar. Vale registrar a performance de Ian de Jericoacoara, Eduardo da Paraíba e do Jamilson também de Jeri. Estão andando muito bem.
Três dias de muito vento, sol e água quente. Esta foi a realidade para quem desejasse passar uns dias de férias, mas para quem procurou adrenalina na competição não faltou oportunidade. Isto porque, fora o Mathias que venceu 11 das 12 regatas todos travaram suas lutas individuais em suas sub-categorias ou até mesmo buscando uma superação pessoal. A disputa pelo segundo lugar foi apertada com Matosão colocando para andar bem mais variando muito os resultados. Terminou o segundo dia na vice-liderança mas após as quatro regatas do sábado terminou em quarto lugar, perdendo colocação para Levi que foi o segundo e Ian que terminou em terceiro. As condições deste último dia foram muito parecidas com as de sexta. Ventos mais fortes nas primeiras baterias caindo na última com uma variação de 17 a 25 nos. Destaque para CR de monsieur Bertrand que fez as largadas uma atrás das outras bem no tempo. O evento foi perfeito o que fez merecer os parabéns para o Henrique pela organização e o Janjão pela recepção que tivemos. No Grandmaster Guto Brito venceu de novo e Afrânio colocou pressão sobre mim. Mas já foi uma honra bater o campeão Grandmaster de 2016 o lendário Renato Pozolo. Agora é esperar os dias passarem para embarcar para Porto Alegre na última etapa do ano.
            REPORT DE RICARDO CONDE – BRA 8

 

Flávia

ABOUT THE AUTHOR

Flávia